Por Vevila Rezende (http://cafecomrebu.tumblr.com)

Ontem à noite eu estive a 5 metros de distância de um dos maiores ídolos da minha vida.

Quando eu comecei a ouvir música de minha própria escolha, tinha que gravar em K7 os cds dos meus amigos. Peguei duas fitas e gravei um duplo do Led Zepellin, ainda sem entender o motivo daquela barulheira esculhambada me agradar tanto. Alguns (muitos) anos depois, entendo: eles eram o resumo do rock ‘n roll, uma coisa brutal, desavergonhada, sem modos.

Continuar a ler